Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \29\UTC 2008

ISTO É ROCK ?

Ganhei de minha filha Cynthia dois ingressos para o “filme-documentário-show” dos Rolling Stones – SHINE A LIGHT .

Fã escancarado dos Stones, fomos ao cinema (eu e Dóris), numa noite de quarta-feira.

Chegamos ao cinema e seguimos até a bilheteria para trocar os ingressos pelos tíquetes com código de barras. 

Bilheterias vazias, só duas funcionando.

Entrego os ingressos (grandes, acho que mais ou menos 20 por 20 cm) com uma foto do Mick em primeiro plano, e o Keith Richard logo atrás.

A garota da bilheteria devia ter uns 20 anos, no máximo.

Ela pega os ingressos, e como quem não estava entendendo nada, olha para a companheira ao lado, na testa um baita ponto de interrogação. A amiga explica que ela deveria escrever meu nome numa folha própria para a troca de ingressos promocionais, e passa para ela a tal folha em uma prancheta.

Aí vem a “pérola” da noite, ela continua olhando para o ingresso, vira para mim e pergunta :

“Isto” é rock ?

Olhei para a cara da Dóris, e não acreditando naquilo, perguntei para a garota com a voz um pouquinho aumentada (segundo a Dóris, eu estava berrando):

Filha, você não conhece os Rolling Stones ?   

A garota olha para mim com espanto e, indignada, responde: “Não, nunca ouvi falar”.

Eu não acredito nisso !!! (eu falando novamente).

A companheira ao lado balança a cabeça negativamente, não sei se recriminando a amiga ou a mim.

A garota, continuando indignada me pergunta :

– Por que, deveria conhecer ? 

– Filha, dá meus tíquetes !!!

Tirei os tíquetes da mão dela e puxei a Dóris em direção às catracas de entrada das salas.

Pensei que esse episódio iria estragar minha noite, mas logo nos traillers eu já estava em “alfa”.

Homem de Ferro, caraca, a melhor coisa que podia acontecer na telona foi a chegada dos quadrinhos !

SHINE A LIGHT é o melhor show que já colocaram na telona.

Martin Scorsese fez para a maior banda de rock do mundo, e de todos os tempos, a mais justíssima das homenagens.

São quase duas horas de momentos inacreditáveis do mais puro rock, filmados em duas noite no “New York’s Beacon Theatre” em 2006.

Eu fui assistir aos Stones no Pacaembú, em 1995 (Tour VOODOO LOUNGE), até hoje me lembro desse show, tenho um acervo enorme sobre a banda, desde livros, discos de vinil, CDs, DVDs, Fitas VHS, camisetas, etc. e agora estou aguardando desesperadamente por esse DVD.

A versão de Mick, para “As tears go by”  está lindíssima, o dueto da banda para um blues com Buddy Guy, simplesmente um desbunde !    

Na verdade, o show é indecente de bom !!!

Quem curte a banda não pode perder.

“ISTO É ROCK”!!! (SEM O PONTO DE INTERROGAÇÃO).

 

Anúncios

Read Full Post »

JOSÉ RENATO ADORNO

Pois é, a vida tem caminhos inexplicáveis!!!

Hoje, dia 26 de abril, do ano da graça de 2008, o Planeta Terra perdeu uma figura das mais ilustres.

José Renato Adorno nos deixou.

Um dia após sua querida mãe e nossa queridíssima tia, completar 90 anos, com a família quase inteira se dirigindo a São Paulo para a festa marcada para às 19:30h,  Zezé achou de partir às 10:00h.

Inexplicáveis são os desígnios do SENHOR !!!

Meu querido primo Zezé era uma figura maravilhosa, não tem uma pessoa que o conhecesse, que não o amasse.

Estava eu no meio de uma Skol, daquelas latas grandes, após ter voltado da pista de aeromodelismo, quando o telefone toca e era uma prima, me avisando que ele tinha acabado de efetuar a passagem.

Raios, fiquei eu embasbacado com o fone na mão, ela, do outro lado, não deve ter entendido nada, levei alguns segundos para digerir a notícia.

Imediatamente meu cérebro me transportou para nossa tão famosa “Vila” em  Perdizes (Sampa).

Via meu irmão, meu primo João, com o Zezé, sorrindo e tomando cerveja, coisa que eles gostavam muito de fazer.

Eu, de idade bem menor que eles, ficava imaginando quando poderia fazer parte daquela maravilhosa “confraria”, os caminhos de minha vida nunca me deixaram realizar aquele desejo.

Tive de me contentar sempre em ver meus primos, e até mesmo meu querido irmão, só de vez em quando, e quase sempre em separado.

Mesmo assim, aqueles poucos momentos com eles me deixavam muito feliz, mas muito feliz mesmo.

Invejo minhas primas e primos, que tiveram o privilégio de conviver tão intimamente com o Zezé.

Zezé era para mim uma lembrança boa dos meus familiares que ficaram em Sampa, ou no interior.

Vendo a partida do Zezé, fico cada vez mais triste pela distância que me separa dos meus.

Não tem teclas aqui suficientes para exprimir a dor da perda de alguém tão querido, e olha que eu pratico o kardecismo há mais de 15 anos, mas não tem jeito, é muito triste para quem fica anos sem rever os parentes de repente saber que um deles partiu.

Como um pequeno consolo, restam uns pares de dias bem recentes, que pude conviver com ele, em Blumenau, na festa de 90 anos de minha mãe.

Passei 03 dias (13, 14 e 15) de março em companhia do querido primo Zezé, de sua filha Ana, e de sua Dileta (que dádiva acabei ganhando).   

Querido primo, que sua passagem lhe seja rápida, e que estejam te esperando (tenho certeza), a turma toda:

João, Edemundo, Maria Luiza, o “tio Babá”, e todos os outros.

Nossa, será a verdadeira “festa no céu”.    

Vá com DEUS querido primo, e olhe por nós, pois seu brilho irá nos iluminar sempre, ajudando-nos a continuar o caminho por aqui.

Read Full Post »

O MAGO

De médico e louco, todo mundo tem um pouco…

Não tem loucura, tem magia, e dos Andes.

Muita gente (corinthianos, são paulinos, santistas, etc, etc, etc) não o consideram um craque, pura dor de cotovelo.

Quem não tem Valdívia no time deve mesmo odiar o talentoso jogador do Palmeiras.

Valdívia é um menino, um menino grande. Para ele, driblar é uma grande gozação, como se estivesse num campinho de várzea em sua cidade “adotada” de Santiago, (sim, porque tem muita gente que não sabe, mas Jorge Luiz Valdívia Toro ( EL MAGO) não é chileno, ele nasceu em Maracaibo, na Venezuela, em 19 de outubro de 1983). Seu pai trabalhava lá quando ele nasceu, e com 03 anos de idade a família voltou ao Chile.

Na verdade, ver Valdívia jogando é um grande barato, no jogo da semi final com o São Paulo, todos, eu disse todos, os cartões amarelos que os “bambis” levaram foram em decorrência de faltas no MAGO, inclusive o vermelho, hahahahahahaha !!!

É uma pena que a permanência do jovem aqui pelos “campos brasilis” não deverá durar muito, logo vem um Chelsea da vida e leva nosso MAGO embora, é o poder do dinheiro, não teremos como segurar.

A era romântica do futebol acabou há décadas.

Lembro-me que certa vez, o saudoso Vicente Matheus não quis renovar o passe de Vladimir (talentoso lateral do Corinthians), alegando que não tinha dinheiro para o pagamento das luvas (passe e luvas são coisas do passado, hoje não se usa mais).

Pois não é que os “maloqueiros da marginal sem número” se reuniram, se cotizaram, e levaram a grana até o folclórico presidente !!!

Isso era maravilhoso, só mesmo a fantástica torcida do Corinthians para realizar tal proeza.

Enquanto não chega a hora de nos despedirmos de Jorge Valdívia, vamos aproveitar ao máximo sua estadia aqui, a desfilar entre os zagueiros adversários escondendo a bola entre as pernas, chutando o ar, infernizando a defesa como só ele sabe.

VIDA LONGA E PRÓSPERA PARA VALDÍVIA

Read Full Post »

O Padre e os Balões…

O fascínio que o homem tem em voar, remonta a muito tempo atrás.

É impressionante e maravilhosa a história da aviação, quanto mais antiga, mais romântica.

Eu não sei como explicar, mas me sinto mais seguro quanto mais antiga for a aeronave.

Confesso que fico “travado” dentro de um avião a jato, tenho sempre a impressão que se algo der errado com aquelas turbinas, nada conseguirá planar aquele “pássaro” gigante. 

O passeio que o padre Adelir de Carli (42 anos) pretendeu fazer com seus balões, foi algo de impensável e muito pouco provável.  

Após sua frustada tentativa de chegar a Dourados – M.S. a marinha e a aeronáutica estão tentando localizar o padre, que muito provavelmente caiu no mar, na costa de Santa Catarina.   

O padre e sua aventura “EASY RIDER”, me fez reler antigas histórias sobre os desbravadores do ar.

 Sir George Cayley (1773-1857) desde menino imaginava que alguma máquina podia ser feita para ir pelos ares, e construiu uma, na forma de um grande pássaro (1810). Recrutou um menino leve e corajoso como seu “piloto de provas’.Depois de alguma persuassão e recompensa, o menino conseguiu ir pelos ares, mas sómente por um período bem curto.Se o menino ficou com medo, ou se não era tão leve assim,e mais pesado do que o “pássaro” gostaria… o fato é que o “pássaro” acabou caindo no chão.O menino e o “pássaro” sobreviveram.

Milhares de fatos como o de sir George Cayley ilustram os primórdios da aviação, só não  imaginava que agora em 2008, aqui pertinho de nós, aparecesse um “desbravador dos ares” .

Padre de Carli :

“AQUELE QUE CAMINHA COM A LUZ, JAMAIS TEMERÁ A ESCURIDÃO”. 

Read Full Post »